Companhia chinesa inaugura seu 1º complexo solar no Piauí; 550 mil casas podem ser abastecidas - Geral
TRANSIÇÃO ENERGÉTICA

Companhia chinesa inaugura seu 1º complexo solar no Piauí; 550 mil casas podem ser abastecidas

Complexo Solar é o primeiro empreendimento da companhia chinesa SPIC no Brasil e consolida o Piauí no cenário nacional da transição energética


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O governador Rafael Fonteles participou, nesta sexta-feira (7), no município de Brasileira, da inauguração do Complexo Solar Marangatu, empreendimento da SPIC Brasil, companhia chinesa que instala seu primeiro parque solar no Brasil.

O parque inaugurado tem capacidade de gerar 446 MWp, o suficiente para abastecer, aproximadamente, 550 mil residências por ano. A instalação do empreendimento, de acordo com o governador, superou as expectativas com a geração de mais de 2 mil empregos diretos e indiretos, sendo 80% da mão de obra local. "É um parque gigante, somando as duas etapas, são mais de 700 MWp, consolidando ainda mais o protagonismo do Piauí na transição energética", disse.

  

Governador participa de inauguração de Complexo Solar com capacidade para abastecer 550 mil residências por ano Divulgação

   

Ainda segundo o governador, a instalação de mais essa usina permite ao Piauí atrair indústria de produtos verdes, iniciando pela produção de hidrogênio verde, seguindo depois para produção amônia, metanol, siderurgia verde e fertilizantes verdes. Tudo isso faz parte da estratégia de industrialização do nosso estado", explica Rafael.

De acordo com o chefe do Executivo Estadual, esse processo de transição energética é semelhante ao que ocorre com a agroindústria, onde há, inicialmente, a produção de grãos e depois há a implantação de frigorífico e usina de biocombustível. "Do mesmo modo ocorre com a economia verde, inicia pela energia produzida com as usinas renováveis solar, eólica e hidroelétrica e depois segue para fase industrial. Então, o parque Marangatu, da SPIC Brasil, é mais um passo nessa direção", explica.

"Com a Marangatu, a SPIC Brasil dá um importante passo na estratégia de crescimento em energia renovável no país. E é fundamental termos essa parceria com o Piauí, uma região que tem crescido na geração de energia com uso de fontes renováveis", afirma Adriana Waltrick, CEO da SPIC Brasil. 

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado