“Justiça! Que ele saia daqui preso”, diz filha de idosa assassinada por ex-genro em Teresina - Justiça
JULGAMENTO

“Justiça! Que ele saia daqui preso”, diz filha de idosa assassinada por ex-genro em Teresina

Crime aconteceu em outubro de 2020 no bairro Vamos Ver o Sol, zona Sul da capital


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Três anos após assassinar Julia Soares Brandão, de 52 anos, Charles de Góis Nunes está sendo julgado na manhã desta quarta-feira (20) no Fórum Civel e Criminal, zona Norte de Teresina. Charles está sendo acusado de assassinar a sogra em 2020 por não aceitar o fim do relacionamento com a filha da vítima. À TV Antena 10, Gilvanete Soares, uma das filhas de Julia declarou que espera justiça e que Charles saia do tribunal preso. 

  

Charles de Góis Nunes é acusado de planejar assassinato de ex-sogra
reprodução

   

"Eu espero justiça porque ele está solto. Ele é um perigo para mim, para minha família porque ele ameaçou durante o casamento que se minha irmã deixasse ele, ele mataria ela e a família inteira. Ele tirou a vida da minha mãe e está solto. Ele está respondendo em liberdade e o que a gente quer é justiça. Que ele saia daqui preso. Ele não entrou em contato, mas ele é uma ameaça constante. Ele ameaçava que ia fazer antes do ocorrido e ele fez. Ele matou a minha mãe", afirma Gilvanete Soares. 

O crime ocorreu no dia 2 de outubro no bairro Vamos Ver o Sol, zona Sul de Teresina. Julia Brandão teria ido buscar os netos após marcar com o assassino o encontro. 

"No dia do fato ele argumentou que estava passando por necessidade e que precisava da ajuda dela para pegar as crianças. Sendo que ele já vinha planejando. Ele queria matar minha irmã e como ela não foi, ele surpreendeu minha mãe com um tiro de espingarda. Ela veio a óbito a caminho do hospital", narra a filha. 

  

Gilvanete Soares, filha da vítima
Thracy Oliveira / Antena 10

   

Após o crime, Charles fugiu e se entregou seis dias depois. Ele vinha aguardando o processo em liberdade. Agora, o acusado está sendo julgado por feminicídio além de violência doméstica contra outras vítimas. Em depoimento virtual prestado nesta quarta-feira (20), a ex-esposa de Charles afirmou que viveu por 10 anos o relacionamento e que no início ele se mostrava amoroso, até que começaram as brigas, xingamentos, empurrões e o período de agressões. Ela também declarou que já tinha pensado em separação diversas vezes e concretizou o ato após conseguir uma medida protetiva. A ex-esposa afirmou ainda sentir medo do ex-marido. 

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado