Policiais presos suspeitos de envolvimento no assassinato de enfermeira piauiense são soltos - Justiça
INVESTIGAÇÃO

Policiais presos suspeitos de envolvimento no assassinato de enfermeira piauiense são soltos

Jandra Mayandra foi morta a tiros no dia 15 de maio no bairro Pirambu, em Fortaleza


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

A Justiça do Ceará, por meio da 5ª Vara do Júri, determinou a soltura dos quatro policiais militares presos temporariamente por suspeita de participação na morte da enfermeira piauiense Jandra Mayandra da Silva Soares, em crime ocorrido no dia 15 de maio no bairro Pirambu, em Fortaleza.  Os quatro policiais tinha sido presos na quinta-feira (6) por causa de um mandado de prisão, busca e apreensão.

Jandra Mayandra, de 36 anos
arquivo pessoal

   

O pedido de soltura partiu da Delegacia de Assuntos Internos (DAI), da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública (CGD). De acordo com as investigações, os PMs teriam realizado buscas pelo nome da vítima nos sistemas de consultas policiais. Contudo, em depoimento, os PMs afirmaram ou ter pesquisado o nome de Jandra somente após o crime ou que sequer lembravam de feito a referida consulta.

No final da tarde desta sexta-feira (7), a Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Cotic) constatou por meio de ofício, que os policiais haviam feito consultas em horários distintos dos que tinha sido informados anteriormente.

Investigação aponta participação de policiais

Segundo as investigações, três dos policiais são da ativa e um deles é aposentado. De acordo com uma testemunha, Jandra estava voltando para casa, quando ocorreu uma colisão entre uma motocicleta e o carro que conduzia. O motociclista seguiu a enfermeira até o cruzamento da Avenida Leste-Oeste com a Rua Hélio Campos, onde, próximo a um semáforo, atirou contra Jandra, resultando em sua morte imediata.

Relatos indicam que o motociclista colidiu com o carro de Jandra duas vezes antes de cometer o crime. A primeira colisão aconteceu em um semáforo, onde ele bateu na traseira do carro. A enfermeira continuou a dirigir, mas foi novamente atingida no retrovisor pelo mesmo motociclista. Após uma troca de insultos, o agressor disparou três vezes contra Jandra, que estava acompanhada de outra mulher no veículo. A passageira não sofreu ferimentos, e o criminoso fugiu do local.

As autoridades estão considerando a hipótese de que a colisão foi um método utilizado pelo motociclista para confirmar a identidade da vítima. A placa da motocicleta estava coberta, dificultando a identificação pelas câmeras de segurança da avenida.

Jandra Mayandra era natural de Floriano, no Piauí, e residia em Iparana, Caucaia, há aproximadamente 10 anos. No Ceará, ela trabalhava na central de algumas unidades de pronto atendimento (UPAs) de Fortaleza.

Fonte: Portal A10+ com informações do GC Mais, parceiro da RECORD


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado