Pela 1ª vez, cães farejadores ajudam a localizar celulares roubados durante operação em Teresina - Polícia
VÍDEOS!

Pela 1ª vez, cães farejadores ajudam a localizar celulares roubados durante operação em Teresina

Etapa da operação Interditados foi deflagrada na manhã desta terça-feira (26) na Praça da Bandeira; vídeo!


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Pela primeira vez, as cadelas do Núcleo de Operações com Cães (NOC) da Polícia Civil do Piauí (PCPI), ajudaram a localizar pelo menos 7 aparelhos celulares roubados, que foram apreendidos na manhã desta terça-feira (26), durante a Operação Interditados 15,  deflagrada no Shopping da Cidade e na Praça da Bandeira, no Centro de Teresina.

Para o A10+, o agente de Polícia Civil do NOC, Renee Alves, explicou que os cães farejadores do núcleo são empregados na detecção de armas e drogas, mas está sendo realizado um trabalho experimental com os animais na localização de aparelhos, com o objetivo de dar apoio às operações e até mesmo ao sistema prisional.

Veja o vídeo!

A cadela Catrina, de 4 anos, encontrou 6 celulares e a Vick, mais um na região da praça da Bandeira.

“A gente pode utilizar o cão para detectar o que a gente quiser, desde armas, drogas e celulares. Temos a Catrina há 4 anos, mas operando na PCPI há 3 anos. Além dela, tem a Vick, que encontrou outro celular. Dividimos a praça em duas partes. A Catrina ajudou a encontrar 6 celulares. Os cães são levados para serem empregados na detecção de armas e drogas e a nível experimental, estamos colocando os cães para detectar celulares e até em apoio ao sistema prisional. E para nossa surpresa, elas conseguiram detectar”, explicou o agente.

  

Cadelas Catrina e Vick, do NOC da Polícia Civil do Piauí, que participaram da operação
Divulgação
   

O  Núcleo de Operações com Cães tem 4 integrantes caninos: a K9 Catrina (Teresina), K9 Vick (que deve ser enviada a Uruçuí, mas está em Teresina dando apoio), a K9 Titan (Picos), além da  K9 Haruna.

A Operação Interditados 15 teve como o objetivo combater a venda de aparelhos eletrônicos oriundos de roubo ou furto. Além das conduções e do material apreendido, um mandado de busca e apreensão foi cumprido em um local utilizado como depósito das mercadorias.

Fonte: Portal A10+ com informações da PCPI


Dê sua opinião:

Fique conectado