Presidente Lula afirma que ‘nunca teve crise’ na Petrobras e cita ‘divergências’ - Política
DECLARAÇÃO

Presidente Lula afirma que ‘nunca teve crise’ na Petrobras e cita ‘divergências’

Estatal passou recentemente por crise, inclusive com troca de farpas públicas entre integrantes do governo


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que “nunca teve crise” na Petrobras e avaliou os recentes episódios como “desentendimentos” e “divergências”. O petista defendeu também que a situação está tranquila na estatal. As declarações foram feitas nesta terça-feira (23) durante café da manhã com jornalistas, no Palácio do Planalto, em Brasília.

“A Petrobras nunca teve crise. A crise da Petrobras é pelo fato de ela ser uma empresa muito grande. A capacidade de investimento da Petrobras é maior do que a do país... A Petrobras tem essa crise de crescimento, de descobrir novos poços de petróleo, de se transformar em uma empresa de energia, porque tem que cuidar do que é eólica, cuidar do que é solar, para produzir energia solar e eólica, de forma que eu não vejo problema na Petrobras”, disse Lula.

  

Presidente Lula Ricardo Stuckert

   

Recentemente, o chefe do Executivo decidiu manter Jean Paul Prates no comando da estatal. A medida, segundo interlocutores, visa conter os ânimos do mercado e diminuir os ruídos entre investidores. A companhia passou por um cabo de guerra entre integrantes do governo, inclusive com troca de farpas públicas entre o dirigente e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira.

Um dos pontos relevantes que pesaram à favor de Prates é a ida de uma cifra bilionária para os cofres da União com o pagamento de dividendos extraordinários. O Conselho de Administração da Petrobras decidiu que pretende, finalmente, distribuir 50% dos recursos, que haviam sido integralmente retidos. A previsão é que o tema seja votado em Assembleia Geral Ordinária, na próxima quinta-feira (25).

O ponto financeiro foi apresentado ao presidente pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, como mostrou o R7. À época da reunião do Conselho de Administração da Petrobras, a gestão Lula tinha construído acordo para que o grupo votasse a favor de não distribuir os lucros. Prates se absteve da votação, numa demonstração de alinhamento aos acionistas minoritários. Desde então, a crise na estatal tem escalado.

O episódio da crise dos dividendos deixou Lula insatisfeito. Nos dias seguintes, o presidente refletiu sobre a atuação de Prates na chefia da Petrobras. De acordo com integrantes do governo, foram dois dias de negociação intensa em relação à posição do Conselho de Administração sobre distribuir ou não os lucros da companhia. “Prates traiu Lula”, afirmou um auxiliar do petista.

Agora, Lula negou eventual crise na Petrobras. “O fato de ter um desentendimento, uma divergência, uma colocação equivocada, faz parte da existência do ser humano. Quando Deus nos fez e deu boca, já estava previsto isso. Nem sempre a boca fala somente as coisas que são boas, às vezes, uma palavra mal colocada cria uma semana de especulação. Mas eu posso dizer que a Petrobras está tranquila. E se ela estiver tranquila, o Brasil está tranquilo”, argumentou.

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado