Empreendedorismo e inovação
OPINIÃO

Marco Polo e a batalha dos elefantes

Confira o texto 'Marco Polo e a batalha dos elefantes' no blog Empreendedorismo e Inovação


O ano era de 1272 quando o Grande Khan mandou seu exército a Bochang para sua proteção, sabendo disso o rei Mein da Birmânia e Bengala territórios da Índia mandou seu exército para lançar-se contra os Tártaros, que nele continham fortes cavalos, infantes e numerosos elefantes carregando castelos de madeira com atiradores de flechas.

Nessas condições se deu a batalha entre os Tártaros e os Índios, os primeiros aparelhados só por cavalos e sua infantaria, já os Índios incluindo seus paquidermes, foi nessa condição que primeiramente os Tártaros iniciaram o ataque, porém seus cavalos ao se depararem com os elefantes ficaram assustados e começaram a refugar, foi quando seu comandante Nestardim observando aquela fraqueza ordenou o recuo, mudando de estratégia determinou a desmontada de seus cavalos para que avançassem a pé ao encontro do inimigo bradando os arcos com força e disparando as flechas contra os elefantes. 

Fazendo essa manobra os Tártaros conseguiram que os elefantes recuasse levando com eles a cavalaria e os infantes e isso foi sua desgraça que causaram grande destroço entre a infantaria e a cavalaria do rei de Mein, e isso fez com que os Tártaro apesar de não terem elefantes para combater, mas tiveram uma boa estratégia e conquistaram a vitória.

"Como interpretar essa passagem para os dias de hoje em nossas empresas!" Como líderes vemos nesse trecho que na dificuldade ou na ameaça de uma derrota, devemos verificar onde está nossa fraqueza para poder corrigi-la ou substituí-la e assim poder reagir de maneira mais adequada à situação de ameaça, e para isso devemos ter muita humildade para reconhecermos tais situações.

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.


Dê sua opinião: