Caso João Rodrigues: mais um envolvido em assassinato é solto pela justiça no Piauí - Justiça
MARIDO DE SECRETÁRIA DE SRN

Caso João Rodrigues: mais um envolvido em assassinato é solto pela justiça no Piauí

Dos 8 envolvidos no caso, três já foram soltos; decisão foi obtida em 1ª mão pelo A10+ e TV Antena 10


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Mauro Viana de Almeida, cunhado de Paulo Ferreira [apontado como mandante do crime] foi solto pela justiça do Piauí. Ele é um dos envolvidos no assassinato de João Rodrigues Dias Neto, marido da secretária do Trabalho e Assistência Social de São Raimundo Nonato. A decisão, obtida em 1ª mão pelo A10+ e TV Antena 10, foi proferida pelo desembargador Edvaldo Pereira de Moura na quinta-feira (03). 

Caso João Rodrigues: mais um envolvido em assassinato é solto pela justiça no Piauí
Reprodução

   

Mauro foi preso no dia 21 de setembro. A investigação da Polícia Civil apontou que ele sabia do plano para matar o marido da secretária na frente das filhas e que também teria participado do pagamento para o pistoleiro. Na época, o acusado de efetuar os disparos confirmou à polícia que recebeu uma proposta de R$ 5 mil para executar João Rodrigues, mas ganhou apenas R$ 1 mil.

O inquérito da Polícia Civil, usado para a denúncia contra os acusados, indiciou seis pessoas pelo homicídio. Entretanto, o Ministério Público denunciou oito e representou pela prisão preventiva de mais dois irmãos, que foram presos no dia 5 de outubro.

Dos 8 envolvidos no caso, três estão soltos. No dia 28 de outubro, o juiz Carlos Alberto Bezerra Chagas determinou a soltura de Precilla Ferreira Pereira Fernandes e Luiz Ferreira dos Santos Neto. Assim como eles, Mauro também deverá cumprir algumas medidas cautelares, entre elas:

  • Comparecimento periódico em juízo a cada 15 (quinze) dias, informando as atividades realizadas;
  • Não poderá se ausentar de São Raimundo Nonato por mais de 15 dias [sem prévia autorização judicial]; 
  • Não poderá manter contato com os demais suspeitos e familiares da vítima (Óbvia exceção se faz à sua esposa, Patricia Ferreira Pereira, com quem reside e que também está sendo processada na mesma ação de origem);
  • recolhimento domiciliar no período noturno e nos dias de folga, a partir das 20 horas até as 6 horas do dia seguinte; 
  • Deverá comparecer a todos os atos do processo para os quais for intimado. 

  

Vídeo mostra momento em que marido de secretária é morto a tiros em São Raimundo Nonato
Reprodução

  

"Diante do fato incontestável de que a participação do paciente se deu apenas dois dias após a consumação do homicídio e de que o paciente, se é que tinha prévia ciência dos planos homicidas, teve participação efetiva de menor importância", diz trecho da decisão do desembargador.

O A10+ elenca agora quem são os oito envolvidos e a participação de cada um no assassinato que chocou os moradores da região.

  • Paulo Ferreira - filho do idoso e suspeito de ser o mandante do crime e preso no dia 20 de setembro;
  • Precília Ferreira- filha do idoso e irmã de Paulo apontada por participação na dinâmica e logística do crime;
  • Luiz Ferreira- filho do idoso e irmão de Paulo apontado por participação na dinâmica e logística do crime.
  • Juniel Assis - suspeito de ser o executor do crime e  preso no dia 15 de setembro;
  • Juliermes - amigo de Paulo, que teria guardado a arma de fogo usada no crime e presenciado todo o planejamento do assassinato.
  • Patrícia Ferreira -  filha do idoso, irmã de Paulo Ferreira, apontado como o mandante do crime, que teria ajudado a planejar;
  • Ronigleison - mototaxista, fazia alguns trabalhos para Paulo, e é apontado como o responsável por ceder o carro usado na logística de fuga que levou Juniel - o executor -a São Lourenço do Piauí. Ele também teria cedido seu veículo para fazer o levantamento da rotina de João Rodrigues;
  • Mauro de Almeida -  marido de Patrícia e cunhado de Paulo, que é suspeito de saber do plano para matar o empresário e participar do pagamento.

Entenda o caso 

João Rodrigues foi morto em frente às duas filhas quando as buscava em uma escola no centro de São Raimundo Nonato, no dia 13 de setembro. As imagens mostram um homem que caminha em direção ao marido da secretária - que estava em uma motocicleta - e efetua vários disparos de arma de fogo.

Após ser atingido pelos disparos, a vítima caiu da moto e o criminoso fugiu correndo. As duas crianças presenciaram toda a ação. A suspeita, inicialmente da polícia, era que o crime foi motivado por vingança, isso porque Juniel foi contratado para matar a vítima que se envolveu em um acidente de trânsito que resultou na morte de um homem.

Matérias relacionadas:

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado