Caso Samynha Silva: saiba quem é Pedro Teixeira, preso por envolvimento na execução de influencer - Polícia
CRIME

Caso Samynha Silva: saiba quem é Pedro Teixeira, preso por envolvimento na execução de influencer

Desde homicídios a suspeita de participação em roubo de avião, o indivíduo já é conhecido da polícia


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Pedro Teixeira Soares Neto, preso nesta quarta-feira (03) por envolvimento no assassinato da influenciadora Samya Silvajá responde por outros processos criminais no Piauí. Desde homicídios a suspeita de participação em roubo de avião, o indivíduo já é conhecido da polícia. A ação foi realizada pelo Núcleo de Feminicídio do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), em um novo inquérito acerca da morte da blogueira. 

Ao A10+, a delegada Nathália Figueiredo explicou que após o crime, ele foi uma das pessoas que teve posse do carro que deu apoio na execução da jovem. Diante disso e do histórico criminal de Pedro, o Núcleo de Feminicídios solicitou sua prisão preventiva, que foi acatada e cumprida hoje. Ele e um comparsa foram presos hoje após uma perseguição. 

“Ainda no começo do ano, nós conseguimos localizar o carro que prestou apoio na morte da Samya. Durante as investigações a gente constatou que uma das pessoas que teria tido a posse desse veículo após a morte, teria sido o Pedro. Diante dessa situação, nós representamos pela temporária dele, até mesmo também baseado no histórico dele, de envolvimentos em outros crimes. E na manhã de hoje, cumprimos com apoio da Feisp”, disse a titular do Núcleo. 

  

Caso Samynha Silva: saiba quem é Pedro Teixeira, preso por envolvimento na morte da influencer
Reprodução

   

Pedro Teixeira foi preso, na companhia de uma segunda pessoa, na zona Leste de Teresina. Segundo apurado pelo A10+, os dois homens não obedeceram à ordem de parada da polícia, tentaram fugir, mas foram capturados após uma perseguição. O segundo também foi conduzido porque dentro do veículo os policiais encontraram uma porção de drogas. Ambos foram ouvidos e encaminhados para a Central de Flagrantes de Teresina. 

Histórico criminal

O preso já respondeu pelo homicídio do auxiliar de farmácia Thiago Klayve Santos e Sousa, de 17 anos, na avenida Maranhão, zona Sul de Teresina, em setembro de 2020. Na época, ele foi preso, chegou a ser solto em um erro da justiça e virou réu, mas foi absolvido em julgamento realizado em 2021. Ele foi reconhecido como autor do crime, porém, o júri entendeu que ele agiu em legítima defesa.

Pedro Teixeira Soares Neto também responde pela execução de Júlio César Alves da Silva, vulgo “Capetinha”, no dia 11 de março de 2023. O crime foi registrado no bairro Piçarra, na zona Sul de Teresina. Ele foi denunciado pela Ministério Público do Piauí por homicídio qualificado. 

Além disso, o investigado também foi um dos presos no âmbito da operação Cessna, por envolvimento no roubo do avião do médico Jacinto Barbosa Lay Chaves, no Clube Ultraleve do Piauí, no dia 14 de janeiro do ano passado.  A ação foi deflagrada pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRACO), que realizou a prisão de 6 suspeitos, dentre eles Pedro.

    

Suspeitos de roubar avião do médico Jacinto Lay são presos pela polícia
Reprodução

   

Indiciados no caso Samynha

Quatro pessoas foram indiciadas no crime. São elas: Felipe de Sousa Amorim, Raimunda Nonata Vitória da Silva, Davdy Jhorrany Moreira Dourado e Israel Boanerges Ribeiro de Sousa. 

Os suspeitos do homicídio foram indiciados com três qualificadoras, motivo torpe, perigo comum e sem chance de defesa da vítima, e por organização criminosa. David foi apontado como o executor do crime. Segundo a delegada, Vitória, Israel e Felipe atraíram a influenciadora ao clube. Durante a investigação, o mandante da execução da blogueira foi preso, mas morreu antes de ser interrogado pela polícia. 

A jovem foi executada a tiros em outubro de 2023 na zona Leste de Teresina. Os envolvidos na execução foram presos em janeiro deste ano, sendo que um deles morreu após a prisão A investigação apontou que o crime foi motivado por uma briga entre facções. A vítima, Samynha, pertencia à facção PCC e os autores do crime eram membros do Bonde dos 40. 

Relembre o caso

A influenciadora foi executada no dia 01 de outubro na avenida João XXIII, em Teresina. Ela voltava de uma festa em uma motocicleta, quando foi perseguida por dois homem e alvejada com, pelo menos, cinco disparos de arma de fogo. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Segundo a Polícia, Samynha foi atraída para o local onde estava.


Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado