Suspeito de matar Flávia Wanzeler riu e disse que tiro foi ‘efeito colateral’, conta delegado - Polícia
EM TERESINA

Suspeito de matar Flávia Wanzeler riu e disse que tiro foi ‘efeito colateral’, conta delegado

Estudante de medicina foi morta durante uma tentativa de assalto no domingo (12) em Teresina


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Francisco Barêtta, relatou à TV Antena 10, nesta terça-feira (14), que Francisco Emanoel Santos Gomes, conhecido como Biel, riu ao efetuar o disparo que matou a estudante de medicina, Flávia Cristina Wanzeler Sampaio, de 23 anos, durante uma tentativa de assalto no domingo (12) na Av. Homero Castelo Branco, em Teresina.

Barêtta detalhou que a participação de cada um dos envolvidos já foi esclarecida. Ao total, três homens foram presos com envolvimento direto no crime. São eles: Francisco Emanoel Santos Gomes, conhecido como Biel; Denilson Weviton Santos Nicolau, o Ceará; e Antônio Cleison Barbosa da Silva, conhecido como Macapá.

  

Suspeito de matar Flávia Wanzeler riu e disse que tiro foi ‘efeito colateral’, conta delegado
Reprodução
   

"Quem fez a abordagem ao casal foi o Biel e o Ceará. Inclusive no depoimento do Ceará, ele cita que quando o Biel efetuou o disparo, ele questionou dizendo que não havia necessidade, e aí ele sorriu e disse é apenas 'efeito colateral'. Todos estão individualizados, presos e o caso esclarecido", disse o delegado Barêtta em entrevista ao Balanço Geral Manhã.

Segundo a polícia, o casal foi abordado no momento que procurava um local para almoçar nas imediações da Avenida Homero Castelo Branco, na zona Leste de Teresina, na tarde de domingo (12). O condutor do veículo (namorado de Flávia) engatou a marcha à ré e foi nesse momento que os bandidos reagiram e efetuaram os disparos de arma de fogo. O tiro atingiu a jovem no ombro, passando pelo tórax e atingindo a porta do lado do passageiro.

  

Polícia prende mais um envolvido em assassinato de estudante de medicina
Reprodução
   

O carro usado pelos criminosos foi localizado na manhã desta segunda (13) pelos policiais das Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas (ROCAM)  próximo ao Posto Fiscal do bairro Tabuleta, na zona Sul de Teresina. A área foi isolada e a Polícia Civil realizou a perícia no veículo.

Na segunda (13), outros três homens e um adolescente foram conduzidos à delegacia para prestar esclarecimentos sobre o caso. De acordo com a polícia, eles são investigados por participação no roubo do carro que foi usado pelos criminosos durante a tentativa de assalto. 

  

Veículo usado pelos criminosos foi encontrado abandonado na zona Sul de Teresina
TV Antena 10
   

Flávia é filha do empresário Marcos Sampaio, sócio-proprietário da boate Apollo 11. Ela cursava o 5º período de medicina na Faculdade de Ciências Humanas e Saúde do Piauí / Instituto de Educação Superior do Vale do Parnaíba (FAHESP/IESVAP), em Parnaíba, litoral do Piauí.

Saiba quem é Biel, apontado como autor do disparo que matou Flávia

Francisco Emanoel dos Santos Gomes, conhecido como “Biel”, de 21 anos, foi preso nesta segunda-feira (13) em Caxias, Maranhão. Segundo a polícia, ele é apontado como autor dos disparos que mataram a estudante de medicina, Flávia Cristina Wanzeler Sampaio, de 23 anos, morta durante uma tentativa de assalto na tarde de domingo (12), na Av. Homero Castelo Branco, zona Leste de Teresina.

Com Biel, os policiais apreenderam uma arma de fogo, possivelmente a utilizada no crime, no entanto somente o exame balístico irá confirmar. A namorada dele, de nome não revelado, também foi apreendida com o preso e levada ao DHPP. Um terceiro suspeito já foi identificado e está sendo procurado pela polícia. 

  
Biel é apontado como autor do disparo que matou estudante em Teresina Reprodução
 
 
 

"Durante toda a madrugada foram feitos levantamentos e informações para que a gente pudesse chegar aos responsáveis por esse crime tão bárbaro. Hoje prendemos um deles lá em Caxias e outro aqui em Teresina. No total são três suspeitos, mas os dois diretamente envolvidos na morte da estudante foram presos e vão responder a esse latrocínio", disse o secretário de Segurança Chico Lucas durante coletiva de imprensa realizada na noite desta segunda (13).

Ainda durante a coletiva, o secretário Chico Lucas, o delegado Francisco Barêtta (coordenador do DHPP), e o delegado geral, Lucy Keiko, fizeram desabafos sobre a soltura de presos perigosos. Eles pediram o apoio da justiça para que esses casos não aconteçam novamente.

Matérias relacionadas:

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado