EM TERESINA

Desaparecimento de Lucas Vinícius completa 7 meses; família segue buscando por respostas

O estudante de Direito desapareceu no dia 24 de abril; namorada sustenta que ele se jogou de ponte


No dia 24 de abril de 2022, o estudante de Direito, Lucas Vinícius desapareceu após uma festa. Sete meses após o sumiço, a mãe do estudante, Ana Lúcia publicou um novo apelo nas redes sociais para que as autoridades e a família de Gabriela Vasconcelos, namorada de Lucas, ajudem a desvendar o caso. Em setembro, a investigação particular contratada pela família de Lucas veio a Teresina e estiveram nos principais locais em que Lucas Vinícius foi visto pela última vez. 

  

Mãe apela por elucidação de caso; Lucas Vinícius está desaparecido há 7 meses
Reprodução

   

"Hoje já fazem sete meses que meu filho está desaparecido. Eu peço a todas as mãezinhas façam uma corrente de oração, nos ajudando, para que Deus nos dê respostas, para saber o que realmente aconteceu com nosso filho. O que realmente houve naquele dia 24 de abril. Eu peço pelo amor de Deus para mãezinha da Gabriela, converse com a Gabriela. Eu não quero que nada de mal aconteça com vocês. Eu só quero resposta. Eu peço pelo amor de Deus, DHPP, nos ajude a ter respostas. Nenhuma mãe merece ficar sete meses. Todas as noites a angustia de não saber o que aconteceu com meu filho", disse Ana Lúcia aos prantos. 

Essa não é a primeira vez que Ana Lúcia usa as redes sociais para pedir que o caso seja solucionado. No último dia 8 de outubro, a mãe do jovem, Ana Lúcia, publicou um vídeo afirmando que tem o direito de enterrar o seu filho. A família não acredita na versão dada pela namorada de Lucas, Gabriela Vasconcelos, que alega que o jovem se jogou da ponte Juscelino Kubitschek, em Teresina. 

Início do caso

Segundo a namorada do estudante, Gabriela Vasconcelos, ambos retornavam de uma festa quando o jovem quis parar o carro na Ponte Juscelino Kubistchek. Ele se aproximou da mureta da ponte e teria se jogado no rio Poti. Gabriela chamou os bombeiros que iniciaram as buscas pelo estudante, que ainda hoje não foi encontrado.

  

Lucas Vinícius: família contrata equipe de peritos e investigadores de SP para acompanhar caso
A10+

   

A namorada do jovem transferiu a quantia de R$ 3,5 mil da conta do estudante para sua conta pessoal. De acordo com o documento que o A10+ e a TV Antena 10 obtiveram acesso com exclusividade, o pix foi realizado no dia 24 de abril às 14h27min, horas após Gabriela Vasconcelos ter afirmado que Lucas havia se jogado no rio Poti.  

O advogado Wyttalo Veras, que representa Gabriela Vasconcelos, procurou o A10+ e relatou que a transferência de R$ 3,5 mil foi autorizada pela família de Lucas Vinícius. Segundo ele, o dinheiro seria para pagar um cartão de Gabriela, mas que era usado pelo estudante de Direito.

A defesa afirmou que a quantia seria para pagar um cartão na segunda-feira (25), um dia depois do desaparecimento de Lucas. Wyttalo Veras informou que a família do jovem chegou ao Piauí ainda no domingo (24) e que, segundo ele, teria conhecimento dessa transferência. Em print, o advogado relatou que os pais de Lucas chegaram em Teresina por volta das 12h30 e que do aeroporto foram para casa dos pais de Gabriela.

Antônio Moisés e Ana Lúcia, pais de Lucas Vinícius que residem em São Paulo, vieram para Teresina para acompanhar as buscas pelo filho. Eles se pronunciaram pela primeira vez no dia 10 de maio.

Corpo carbonizado

Um corpo foi encontrado carbonizado no Assentamento Emiliano Batata, próximo ao Rodoanel, zona rural Sudeste de Teresina, no dia 30 de abril, seis dias após o desaparecimento de Lucas. Houve a suspeita de que os restos mortais encontrados poderiam ser de Lucas, mas no dia 20 de junho o Instituto de Medicina Legal (IML) emitiu um laudo negando a suspeita

Antônio Moisés e Ana Lúcia se pronunciaram no dia 02 de julho, pedindo que um novo exame no corpo carbonizado fosse feito por desacreditarem do resultado.

Matérias relacionadas

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião: